Um blogue de quem gosta de ler, para quem gosta de ler.

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Prazeres Imperfeitos, de vários autores


A imagem pode conter: textoTítulo original: Prazeres Imperfeitos
Autores: Vários
Organização: Equipe Carreira Literária
Editora: Oito e Meio
Copyright: 2018
ISBN: 978-85-67009-24-7
Gênero: Antologia de Contos
Nº de Páginas: 154
Preço de Capa: R$ 35,00

Este volume, publicado pela Editora Oito e Meio, reúne trabalhos de 31 escritores que fizeram o curso de Escrita Criativa promovido pelo Carreira Literária, sob o comando de Flávia Iriarte e Roberto Pedretti.
O tema, proposto pela equipe como trabalho final do curso, é o vício, em suas mais diferentes formas. Compõem o volume os seguintes contos e autores: Vícios em Cadeia, de Alessandro Mathera; Clickers Anônimos, de Aline Rodrigues; A Quimera, de Ana Carolina Neves; O que Cada Um Quer, de André Mellagi; Três Verdades Científicas, de Arnaldo Pagano; Calebe e O Sentido nas Pipas, de Atticus Lobo; Cores, de Camila Oliveira; O Guardião do Falso Tesouro, de Claudeomiro Filheiro; A Fotografia, de Cleuber Marques da Silva; Faça O Que Digo, Não O Que Faço, de Erico Passig Bini; O Abraço, de Fernanda Marsico; Oniomania, de Gileno Santos; Cleptomania, de Guilherme Oliveira; Veni, Vidi, Vício, de Hélio Speziali Aroeira; Éramos Três, de J. B. Lima; Café, de Laís M. Bernardo; Sesta Lhana, de Lívia Fernandes; Ilícitas, de Loide de Souza Santos; A Melhor Idade, de Marta Arêas Campos; Todos Os Cheiros Que Habitam O Silêncio, de Oksana Guerra; O Ritual, de Oliveiros Marques; Em Dois Atos, de Patrícia Cosignani; Metamorfose, de Rafaela Fagundes; Pedaços, de Rebeca Maffra de Rezende; Carla Mastroiane, de Rodrigo Carvalho; Concreto Virtual, de Rogério Carvalho; Um Dia de Cada Vez, de Sarah Moraes; Protesto do Albertino, Senhorinha Gervásio; O Desertor, de Silzi Monsato; Mania, de Suzielli Mendonça; Vida de Pixels, de Tamara Mansur.
Participo da coletânea, como se vê acima, com o conto A Fotografia. Esta foi, verdadeiramente, uma experiência muito interessante. Já se disse, toda escrita é uma exposição do próprio autor, no sentido de que o texto diz muito sobre a concepção de vida, a relação com o mundo e com a sociedade, por parte do seu criador. Anos e anos de leitura se refletem na confecção de um texto. “Ninguém é o adão bíblico”, dizia o grande teórico literário russo Bakhtin. Tal influência não é pontual, como alguns podem supor; mas, certamente, toda a carga de leitura se debruça sobre o texto do neófito e até mesmo sobre o do escritor experimentado.
Um prefácio assinado por Roberto Pedretti completa o volume, do qual foi extraída uma passagem, estampada na quarta capa:
"Para cada pessoa nessa nossa sociedade pós-tudo parece haver alguma coisa, aparentemente inofensiva, que pode nos levar para além do limite do prazer. Aceitando a proposta de lançar suas penas sobre essa questão, os 31 autores aqui presentes elaboraram narrativas sobre as mais diversas emancipações do Vício [...]"
Postar um comentário