Um blogue de quem gosta de ler, para quem gosta de ler.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Como melhorar um texto literário, de Lola Sabarich e Felipe Dintel

Os autores deste manual são Lola Sabarich e Felipe Dintel. Lola (pseudônimo de Maria Dolors Millat Llusà) é escritora, professora e poeta. Estudou História Antiga na Universidade de Barcelona, onde se formou.  Felipe trabalhou como tradutor em diversas editoras de Barcelona. Atuou, ainda, como editor de texto, escritor, leitor profissional e coordenou projetos.

Este é mais um dos excelentes e oportunos lançamentos do selo Gutenberg, integrando os títulos da série “Guias do Escritor”. Outros títulos são Como escrever textos técnicos e profissionais, de Felipe Dintel, Como narrar uma história, Como escrever para crianças, Como escrever diálogos e Os segredos da criatividade – os quatrp últimos da autoria de Silvia Adela Kohan.

Trata-se de guias de no máximo 98 páginas, pequenos no tamanho, mas grandes na utilidade. Como melhorar um texto literário traz o subtítulo de “um manual prático para dominar as técnicas básicas da narração”, exatamente o que ele é.

Explana sobre a diferença entre o dizer e o mostrar, procurando deixar claras essas duas técnicas narrativas. Ao dizer, o autor como que elimina a figura do intermediador real entre o leitor e o que é relatado. Por exemplo, quando se diz “Sílvia está feliz”. Já ao mostrar, o autor se utiliza de imagens, como em “Sílvia sorri o tempo todo”.

Chama nossa atenção para a importância de um texto “enxuto”, isto é, sem redundâncias, principalmente se o autor mistura as duas formas de construção narrativa. Mostrar o que já foi dito, ou dizer o que já foi mostrado é redundante.

Aborda a aplicação do ritmo na escrita; quando se quer acelerá-la, o escritor pode lançar mão da silepse e do resumo de informações. Ao contrário, quando deseja atenuar o ritmo, ele pode usar a digressão reflexiva, a caracterização de uma cena.

Explica a questão da caracterização dos personagens, usando ainda os conceitos de dizer e mostrar. Na descrição dita apercebemo-nos das características de determinado personagem porque o autor as diz claramente, usando termos sobretudo abstratos (Fulano é triste, por exemplo). Essa é uma técnica mais usada pelos autores do século XIX. Nas narrativas contemporâneas, é de uso mais frequente a descrição mostrada, na qual o escritor deixa o leitor construir sua própria percepção das características da sua criatura pela fala do personagem, como ele age ou pensa.

Enfim, se você está pensando em tornar-se escritor, este Como melhorar um texto literário será de extrema utilidade. Se você for professor de redação, seus alunos poderão ser muito melhor orientados caso você se dispuser a estudá-lo.

Recomendável para qualquer pessoa interessada em melhorar seus textos narrativos, pois a linguagem é acessível a leigos. A Gutenberg chutou uma bola dentro com essas preciosidades.

SABARICH, Lola & DINTEL, Felipe. Como melhorar um texto literário. Editora Gutenberg. São Paulo, SP: 2014.

Postar um comentário